• Home
  • Blog
  • Formatadas por Cristo - Jane Grey: Nove dias como rainha, uma vida inteira de testemunho

Formatadas por Cristo - Jane Grey: Nove dias como rainha, uma vida inteira de testemunho

Femi
Nascida em 1537 na Inglaterra, Jane Grey era uma jovem que pertencia à nobreza. Apesar dos títulos, sua vida seguia sem maiores tumultos, até o momento em que seu nome foi indicado para a sucessão do trono. Aqui é necessário um pequeno resumo dos "Casos de Família da Inglaterra": O rei vigente estava muito mal de saúde e todo o conselho real precisava preparar os processos para a sucessão. Isso tudo seria mais um procedimento de praxe se Maria Tudor, sucessora e irmã mais velha do rei, não fosse católica, e o rei, protestante. Mas talvez você se pergunte: e o que tem demais ? É aí que a lenha é colocada na fogueira - toda a Europa estava fervilhando com as Reformas Protestantes e ter um rei católico ou protestante poderia definir os rumos que o país tomaria. Pois bem, o rei decide procurar entre seus parentes nobres legítimos algum protestante para assumir o trono e depois de virarem a árvore genealógica do avesso chegam até Jane Grey.

A pobre coitada não sabia de nada e, simplesmente, foi inserida em um dos maiores conflitos da história. Mas o que parece uma plot twist de filme, foi também uma oportunidade criada pelo próprio Deus para que Seu nome fosse glorificado pela vida de Jane. A jovem rainha reinou apenas 9 dias, pois apesar dos esforços do rei falecido, Maria Tudor tomou o trono e a pôs presa em uma torre. Lá, Jane recebeu algumas visitas, para quem costumava pregar e dar testemunho da sua fé. Entre elas, um representante católico que ofereceu-lhe a chance de negociar sua liberdade em troca de converter-se ao catolicismo. Sua resposta foi direta: " Minha fé está baseada na Palavra de Deus, não na Instituição". A ousadia de Jane a levou à morte, mas ela fechou os olhos nessa vida certa de que os abriria novamente na glória.

Às vezes não  entendemos o porquê do sofrimento ou da turbulência que chega quando tudo parece caminhar bem. Mas não podemos esquecer que a finalidade da nossa existência é glorificar o nome de Deus e que seus caminhos são infinitamente mais altos. Que assim como Jane Grey possamos testemunhar o amor de Deus onde quer que sejamos colocados: no trono ou na prisão. 

Formatadas por Cristo - Marie Dentière: Sobre não ...
Formatadas por Cristo - Marie Durand: o sentido da...

Posts Relacionados