DJP 2020 - Por trás das máscaras

ump

Estamos a mais um Dia do Jovem Presbiteriano e dessa vez estamos comemorando o dia durante os dias mais difíceis que muitos jovens já tenham experimentado. Dias de isolamento, quando a vontade era estarmos juntos, dias de contínua higiene de mãos, quando o desejo é de estarmos com as mãos unidas combatendo a escravidão. Dias de muito cuidado, quando gostaríamos de estar completamente dedicados no amor. Dias de máscaras, quando ansiamos por sorrir e contemplar o sorriso um dos outros.

 

Com certeza tem sido dias desafiadores, mas gostaria de lembrar que não somos os primeiros. Como deve ter sido para Jonas ficar isolado dentro da barriga do peixe? Como deve ter sido para Davi precisar fugir, se distanciar dos seus e se fazer de louco, para não ser tragado por Saul? Como deve ter sido para Jó perder tudo e ficar só? Como deve ter sido para Daniel, Hananias, Misael e Azarias, serem tirados da sua terra e mutilados para servirem na casa do rei Nabucodonosor? Como deve ter sido para José ser isolado por seus irmãos? Como deve ter sido para Elias ter medo e se isolar na caverna? Como deve ter sido para Cristo notar que os discípulos dormiam e que ele ficou sozinho no momento mais angustiante de sua vida na terra?

 

Poderíamos citar mais alguns muitos exemplos e questionar como eles conseguiram passar por essas situações. No entanto, Tiago nos lembra que, “tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança” e o apóstolo Paulo na epístola aos Romanos nos afirma que, “nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança. Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.”

 

Amados Jovens Presbiterianos, “quero trazer à memória o que me pode dar esperança”, não estamos sós, mesmo que estejamos isolados. Nossa esperança está em Cristo Jesus e isso deve ser a razão da nossa alegria. Isso não quer dizer que não possamos nos abater ou ficarmos tristes, mas não podemos esquecer que em todas as manhãs as misericórdias do nosso Senhor se renovam. Assim como em todos os exemplos citados e tantos outros que possamos lembrar, Deus sempre esteve com seu povo, nada fugiu do seu controle e em todo tempo ele foi e é bom.

 

Que em tempos difíceis possamos ser instrumentos de alegria para àqueles que estão tristes, assim como o apóstolo Paulo foi para os irmãos de Filipos; que sejamos instrumentos de coragem para àqueles que estão com medo, assim como o rei Ezequias foi para o povo de Judá; que em tempos de frieza e afastamento, sejamos empáticos e ajudemos os outros, assim como o bom samaritano. Não esqueçamos que por traz das máscaras existem pessoas que precisam ser cuidadas, que carecem de alegria, da verdade e de vida, e somente Cristo é o caminho a verdade a vida.

 

Que nesse tempo, ou qualquer outro, sejamos especialmente instrumentos da proclamação da verdade e que continuemos alegres na esperança, fortes na fé, dedicados no amor, unidos no trabalho. Feliz dia do jovem presbiteriano.

 

Matheus Souza

Presidente da CNM – 2018 – 2022.


Links para as transmissões:

Instagram

Facebook

Youtube

Link para a reunião de oração (Ela também será transmitida nos outros canais)

Tópico: Reunião de oração - DJP
Hora: 16 mai 2020 06:30 PM São Paulo

Link da reunião
https://us02web.zoom.us/j/83538074881

ID da reunião: 835 3807 4881

 

Continuar lendo
  1041 Acessos
Marcado em:
1041 Acessos